segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Acróstico subliminar


“...Depois de te perder
Te encontro, com certeza
Talvez num tempo da delicadeza...’


(Chico Buarque ) 


Acróstico subliminar de Todo Sentimento


DEPOIS de tanto esperar reviver nosso encontro, quero, agora, esquecer
DE tudo o que sonhamos juntos, do que tentamos, do que quisemos, há tempos atrás...
TE quis com medo e com paixão, mas, lamento, não sei se hei de sempre te querer.
PERDER –me em teu carinho foi sempre tudo que eu quis, sinto que, agora, não mais...
TE imaginei no quarto, ao pé da cama, nas cartas que me escrevestes, nas flores do jardim...
ENCONTRO numa carta, num poema, um pouco daquele amor que deixastes para mim,
COM as mãos não mais trêmulas, coração em seu compasso. Então, parece que terei jamais
CERTEZA do que fomos, do que juramos, do que esquecestes, do que acabou assim.
TALVEZ, de agora em diante, eu te veja diferente, sem paixão, sem desejos, sem camisolas de cetim...
NUM dia qualquer, numa noite sem luar, numa madrugada fria, num tempo de não mais...
TEMPO demais já esperei te encontrar, que já nem sei se lembrar será bom ou ruim:
DA janela do meu quarto, ao pé da cama, ou naquela sua poesia, que um dia, foi só...
DELICADEZA


Jane moreira




Acróstico subliminar






A Natureza é bela e feia, bondosa e cruel...
BELEZA tem o mar, as matas, as flores.
É belo o amanhecer... triste, o entardecer,
A beleza se derrama nas luzes e cores...
ÚNICA no esplendor do vento feroz, da chuva e do mar
VERDADE é, que existe a contrapartida:
DO vulcão, do sismo, da secura e aridez
POEMA natureza que se resume em luzes e cores, fartura e escassez



Acróstico subliminar de: Verdadeiro - Poeta: Danniel Valente

Jane Moreira



Minha escolha (indriso)






Minha escolha




Seguindo a luz do amor e da verdade,
Escolhi, na encruzilhada da vida, a minha estrada,
Que sigo sem medo, com fé e dignidade


Encontro amigos nesta nova jornada,
A paz e a tão sonhada liberdade;
Meu mundo com justiça e sem grade.


Não enfrento falsidade, nem mesmo inimizade;

No fim desta estrada, alcançarei a luz da verdade...

Jane Moreira